Olá, boa noite! Hoje é segunda-feira, 23 de outubro de 2017
www.itaqui.rs.gov.br

Notícias

16/07/2015 | Quinta-feira | 12h41

Ribeirinhos poderão ser contemplados com moradias fora da zona de alagamento

Assunto foi tratado na manhã desta quinta-feira, 16, durante reunião no gabinete do prefeito

Por Juliano Barbosa

imprensa@itaqui.rs.gov.br

Moradias custariam cerca de R$ 69 mil por unidade – R$ 64 mil financiados pela União, através da Caixa Econômica Federal, e R$ 5 mil pelo Estado

Moradias custariam cerca de R$ 69 mil por unidade – R$ 64 mil financiados pela União, através da Caixa Econômica Federal, e R$ 5 mil pelo Estado
Foto: Juliano Barbosa

O prefeito Gil Marques Filho se reuniu, no início da manhã desta quinta-feira, 16, com representantes da Cooperativa Paulo Couto e da Cooperarroio, ambas de São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e com representantes da Zaluski & Schlusen Construtora e Incorporadora Ltda., também da cidade metropolitana.

Eles vieram a Itaqui por solicitação da Secretaria de Habitação e Saneamento do RS, que em conjunto com o Ministério da Integração Nacional, visa atender à demanda habitacional por meio do Programa Nacional de Habitação Urbana, integrante do Programa Minha Casa, Minha Vida, e que iniciou após as situações de emergência ou de calamidade pública reconhecidas pelo ministério, no ano passado, em razão das cheias do rio Uruguai.

Conforme consta no Minha Casa, Minha Vida, podem ser construídas até 500 unidades habitacionais, mas em Itaqui esse número vai depender da quantidade de ribeirinhos residentes nas zonas de alagamento e inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais da Secretaria Municipal do Trabalho, Habitação e Assistência Social.

Segundo o prefeito Gil, há interesse do município na construção das moradias, que custariam cerca de R$ 69 mil por unidade – R$ 64 mil financiados pela União, através da Caixa Econômica Federal, e R$ 5 mil pelo Estado. À prefeitura caberia obras de infraestrutura, como por exemplo, terraplanagem e acessos, além da doação do terreno. Ainda de acordo com o chefe do Executivo, poderá ser disponibilizada uma área localizada próxima à Granja Municipal.

Também participaram do encontro, realizado no gabinete do prefeito, o vice-prefeito Celso de Moraes Pinto, os secretários Hildebrando dos Santos (Obras), Ricardo Cabreira (Captação de Recursos) e Marco Aurélio Goulart (substituto da Assistência Social), a assessora jurídica da Secretaria da Assistência Social, Marcelle Gioda, e o vereador Emerson Ramos, presidente do Legislativo. Na companhia dos representantes das cooperativas e da construtora, eles foram verificar o local sugerido pelo prefeito para a construção das casas logo após o término da reunião.

Tamanho da letra:

  • Acesso a Informação
  • NFS-e
  • Webmail
  • Portal da Transparência
  • Prefeitura On-line
  • Licitações
  • Ouvidoria
  • Contas Públicas
  • Faps
  • Plano Diretor
  • PPA 2010/2013
  • PPA 2010/2013